WhatsApp

34.99958.1434 / 98809.7512

Trump comenta 1º contato com presidente eleito Bolsonaro: 'Excelente conversa' - Guimaonline

Política

30/10/2018 às 09h45 - Atualizada em 30/10/2018 às 09h45

Trump comenta 1º contato com presidente eleito Bolsonaro: 'Excelente conversa'

LindomarJS
Patrocínio - MG
FONTE: oglobo.globo.com

O presidente americano Donald Trump embarca em avião em Maryland Foto: Nicholas Kamm/AFP

Presidente americano disse que ele e brasileiro concordaram com 'estreita colaboração' comercial e militar

WASHINGTON - O presidente americano Donald Trump destacou pelo Twitter, na manhã desta segunda-feira, o seu primeiro contato com o presidente eleito do Brasil, Jair Bolsonaro . O republicano detalhou parte da conversa que teve na noite de domingo com o político do PSL.

“Tive uma conversa muito boa com o recém-eleito Presidente do Brasil, Jair Bolsonaro, que venceu sua eleição por uma margem substancial. Concordamos que o Brasil e os Estados Unidos trabalharão em estreita colaboração comercial, militar o tudo mais! Excelente conversa, lhe desejo parabéns”, escreveu Trump.




Para falar com o chefe da Casa Branca, Bolsonaro precisou da ajuda de André Marinho, que traduziu a conversa simultaneamente. O jovem de 24 anos é filho do empresário Paulo Marinho, apoiador do presidente eleito. O rapaz tem um canal no YouTube em que imita Bolsonaro e Trump ..

Após a mensagem de Trump nas redes sociais, o Departamento de Estado publicou nesta segunda-feira uma nota parabenizando a eleição de Jair Bolsonaro como presidente do Brasil. No texto, a diplomacia americana aponta que os países podem aprofundar parcerias em áreas como segurança, democracia, prosperidade:

Os Estados Unidos parabenizam Jair Bolsonaro por sua eleição como o próximo presidente do Brasil. Saudamos o forte compromisso do Brasil com a democracia e parabenizamos o povo brasileiro por participar de uma eleição bem-sucedida. Os Estados Unidos e o Brasil compartilham a vibrante parceria baseada em nosso compromisso mútuo de promover segurança, democracia, prosperidade econômica e direitos humanos. Duas das maiores democracias e economias do mundo, estamos trabalhando juntos para enfrentar os desafios globais e regionais mais urgentes do século XXI. Valorizamos nossa profunda cooperação com o Brasil e esperamos trabalhar com o presidente eleito Bolsonaro nos próximos anos”.

Mike Pompeo, secretário de Estado dos EUA, ligou nesta segunda-feira ao presidente eleito do Brasil, Jair Bolsonaro. Ele repetiu, assim, o gesto que seu chefe, o presidente Donald Trump, fez no domingo. Mas o chefe da diplomacia americana aproveitou a ligação para indicar quais seriam as prioridades americanas com o novo governo brasileiro, que assume em primeiro de janeiro.

- O secretário Mike parabenizou o senhor Bolsonaro por sua vitória e reforçou a vibrante parceria entre os Estados Unidos e o Brasil, baseado em mútuo comprometimento em promover a segurança, a democracia, a prosperidade econômica e os direitos humanos - disse Heather Nauert, porta-voz de Pompeo. - Eles discutiram a colaboração em questões prioritárias de política externa, incluindo a Venezuela, combatendo o crime transnacional e formas de fortalecer os laços econômicos entre os Estados Unidos e o Brasil, as duas maiores economias do Hemisfério Ocidental.

Só existe um Trump

Sarah Sanders, porta-voz da presidência americana, rejeitou o apelido “Trump dos trópicos” que parte da imprensa está usando para o presidente eleito do Brasil. Questionada sobre o tema na coletiva de imprensa que foi realizada hoje, na Casa Branca, ela desconversou:

- Só há um Donald Trump, na minha opinião.

Sanders também evitou responder se Trump convidará Bolsonaro para uma visita aos EUA ou se o presidente americano poderá participar da festa da sua posse, em 1º de janeiro. Questionada se a Casa Branca teme retrocessos nos direitos humanos no Brasil após uma série de declarações polêmicas de Bolsonaro, ela afirmou que se preocupa com o tema em todo o mundo:

- Primeiro nós promovemos direitos humanos ao redor do mundo. Nós valorizamos o nosso longo relacionamento com o Brasil e queremos continuar podendo trabalhar com o país, vamos ver o que vai acontecer - disse ela.

Durante toda a campanha Bolsonaro tentou colar sua imagem ao líder republicano. O futuro presidente brasileiro afirmou em transmissão ao vivo no Facebook que recebeu telefonemas de líderes internacionais com felicitações pela vitória nas eleições, neste domingo — entre eles, o presidente americano. Segundo o parlamentar, o republicano lhe desejou "boa sorte" em um "contato bastante amigável".

— Acabei de receber ligações de alguns líderes, entre eles, o presidente dos Estados Unidos. Acabou de nos ligar e desejou boa sorte. E, obviamente, foi um contato bastante amigável. Nós queremos nos aproximar de vários países do mundo sem o viés ideológico — ressaltou o parlamentar na rede social.

Na transmissão ao vivo, na noite de domingo, Bolsonaro disse que o Brasil precisa de um ministro das Relações Exteriores que "converse com o mundo todo, pensando em um projeto de o Brasil fazer comércio, logicamente sem prejudicar o nosso empresário, o nosso industrial". A intenção, de acordo com o presidente eleito, é firmar parcerias para que "a economia comece a andar".

ESTA MATÉRIA FOI VISTA 33 VEZES

Comentários

Veja também

Publicidade

Publicidade

Publicidade

Publicidade

Publicidade

Publicidade

© Copyright 2018 :: Todos os direitos reservados

Dr Designs